A Guerrilha de Montagraço vai estar presente na recriação histórica da Batalha de La Albuera, que decorre entre os dias 20 e 22 de maio. A recriação evoca a batalha travada a 16 de maio de 1811, quando um corpo de tropas, composto por forças britânicas, portuguesas e espanholas, sob o comando de Beresford, enfrentou o exército de Soult, que pretendia socorrer a guarnição francesa que se encontrava em Badajoz, obrigando as tropas inimigas a retirar e mantendo-se, assim, o cerco à cidade.

A Guerrilha de Montagraço é um grupo de recriação histórica recém-formado, integrado na Associação de Cultura e Recreio 13 de Setembro de 1913, que vem participando, com uma dignidade inquestionável, em vários momentos comemorativos da Guerra Peninsular, nomeadamente nas recriações históricas do cerco de Almeida e da Batalha do Buçaco.

O grupo, fielmente trajado, apresenta-se adereçado com as “armas” e utensílios utilizados na defesa do território português. Representa o movimento popular da região das Linhas de Torres Vedras, determinante para o sucesso das operações militares e na eficiência das fortificações, construídas a norte de Lisboa.

A Guerrilha de Montagraço evoca, justamente, a acção táctica colaborante e decisiva entre a actuação da guerrilha portuguesa e as tropas anglo-lusas, comandadas por Arthur Wellesley, corroborada pela frequência com que surge nas Ordens do Dia do comandante das tropas portuguesas, William Beresford.

Em Centro de Interpretação das Linhas de Torres | Sobral de Monte Agraço