Portugal é o país organizador do XX Festival Iberoamericano de Cinema de Boston, que se realiza entre sexta-feira e 23 de Outubro, reunindo filmes contemporâneos de mais de uma dúzia de países da América Latina e Península Ibérica.

Portugal abre o festival esta sexta-feira com o documentário “José e Pilar”, do realizador Miguel Gonçalves Mendes, que será mostrado na Universidade de Boston.

Segundo a organização, que conta com o apoio do Consulado de Portugal em Boston e do Instituto Camões, os objetivos do festival “são fornecer um espaço para a exploração, através das artes, dos valores sociais e identidade cultural da região e dos seus países.”

“Também permite às audiências apreciar a diversidade e complexidade que caracterizam o cinema latino-americano e ibérico, pela mão de alguns dos seus cineastas mais famosos e dos seus novos e mais prometedores talentos”, acrescenta a organização em nota enviada a imprensa.

O festival, que tem entrada livre, celebra este ano o seu 20º aniversário com a mostra de nove filmes.

Venezuela mostra “Diário de Bucaramanga” (realizado por Carlos Fung), Argentina exibe “Corazon de Leon” (Marcos Carnevale), Espanha “Vivier és fácil con los ojos cerrados” (David Trueba), o México “Guten Tag, Ramón” (Jorge Ramírez Suárez), Guatemala traz até ao festival “Abrazos” (Luis Argueta), o Brazil “Linha de Passe” (Walter Salles e Daniela Thomas), El Salvador “El Tigre y el Venado” (Sergio Sibrián), e Colombia apresenta “Sofía y el Terco”, de Andrés Burgos.

Em: Notícias ao Minuto|