Os pastéis de nata são uma das mais populares especialidades da doçaria portuguesa. Pode dizer-se mesmo que são um dos símbolos da cultura portuguesa, assim como vinho do Porto, o cozido à portuguesa ou até o fado…

A receita, de origem conventual, foi criada pelos monges do Mosteiro dos Jerónimos. Os pastéis começaram a ser comercializados em 1837, numa pequena pastelaria contígua ao mosteiro, com o intuito de angariar dinheiro para tentar manter a Ordem. Os pastéis de nata têm um aspecto semelhante e uma história comum aos pastéis de Belém, mas são doces diferentes.

Ingredientes:

Para a massa folhada
  • 1 pitada de sal
  • 300 ml de água morna
  • 400 g de margarina para folhados
  • 500 g de farinha
  • 100 ml de água
  • 2 colheres (sopa) de farinha
  • 2 ovos
  • 300 g de açúcar
  • 500 ml de leite
  • 7 gemas
  • casca de 1 limão
Para o recheio

Confeção:

Para o folhado, amasse a farinha com a água e o sal. Faça uma bola e dê dois golpes em forma de cruz até ao centro.

Ponha a margarina sobre um pedaço de papel vegetal e bata-a com o rolo para que fique com a mesma consistência que a massa.

Divida depois a massa, puxando para fora as quatro partes em que ficou divida (formará uma espécie de estrela de quatro pontas). Coloque a margarina no centro e envolva-a completamente com as pontas.

Vire a massa ao contrário, colocando as pontas sobre a superfície de trabalho e, com um rolo, estenda-a até obter um retângulo com aproximadamente 40×15 cm.

Comece por dobrar a massa em três partes iguais. Vire-a e estique de novo até voltar a ter um retângulo alongado. Repita o processo de folhear a massa (dobrar e esticar) mais duas vezes e reserve no frigorífico durante 10 minutos.

Passado o repouso, retire a massa do frio e dobre-a em dois, juntando as pontas no centro. Estique novamente a massa até ter cerca de  4 mm e salpique-a com água em toda a sua extensão.

Enrole-a uniformemente, corte em rodelas com cerca de 1 cm de espessura e coloque cada pedaço numa forma de pastel. Tape e deixe repousar durante 10 minutos.

Molhe depois o polegar em água, carregue no centro da rodela e puxe a massa até ao cimo da forma.

Para o recheio, coloque o leite a ferver com a casca de limão. Retire um pouco do leite e desfaça nele a farinha.

Bata as gemas e os ovos sem fazer espuma. Retire a casca de limão e adicione o leite fervido,  mexendo bem para não cozinhar os ovos. Em seguida, junte a farinha dissolvida e reserve.

Leve o açúcar e a água a ferver até obter uma calda em ponto pérola (mergulhando uma colher na calda, forma-se uma bola na extremidade do fio que escorre da colher).

Adicione a calda ao preparado de leite, mexa e deite nas formas, tendo o cuidado de não as encher demasiado para o recheio não sair durante a cozedura.

Leve a cozer em forno quente (250º C ) durante cerca de 25 minutos.

Desenforme os pastéis de nata mal saiam do forno.

 

Dicas & sugestões:
  • Pode usar massa folhada de compra, que reduz bastante o tempo de preparação e  facilita a confecção da receita.
  • A meio da cozedura, salpique os pastéis com água para baixarem e repita no final.
  • Sirva os pasteis de nata polvilhados com canela ou com canela e açúcar em pó.

 

 

Em: “www.docesregionais.com