Os pastéis de feijão são doces típicos de Portugal, criado na região de Torres Vedras, tendo como ingredientes base a amêndoa e o feijão branco.

A origem da receita remonta ao séc. XIX, tendo sido criada por uma habitante da vila de Torres Vedras, D. Joaquina Rodrigues, que deliciava os seus familiares e amigos com estes maravilhosos pastéis. A receita foi divulgada pelos seus familiares e uma parente, de nome Maria Adelaide Rodrigues da Silva, deu início à sua comercialização, que levou a fama dos pastéis de feijão muito além da região de Torres Vedras. Com o tempo, foram surgindo variantes da receita nas pastelarias torrienses, mas mantendo sempre a amêndoa e o feijão.
Na década de 40 do séc. XX, o filho de D. Maria Silva montou uma fábrica especificamente destinada ao fabrico destes pastéis e, assim, surgiram os famosos pastéis “Coroa”. Em meados desse século, os pasteis de feijão eram já conhecidos como os doces típicos de Torres Vedras e atualmente corre o processo de certificação deste doce regional.

Pela sua importância e pelo destaque que ganharam dentro e fora da vila de Torres Vedras, a Câmara Municipal de Torres Vedras decidiu promover, em parceria com os produtores locais, o Festival do Pastel de Feijão – geralmente integrado nas festas da cidade.
Mas o êxito deste doce, mais do que um segredo bem guardado na confeção ou na lista de ingredientes, está no pormenor. A qualidade dos pastéis não tem, pois, a ver com a receita, mas com minúcias de confeção que fazem dele um doce sublime. Veja como fazer a receita, dando atenção aos pequenos pormenores, para que possa fazer deliciosos pastéis de feijão.

Ingredientes (cerca de 30 pastéis):

Para a massa
  • 150 ml de água
  • 1 pitada de sal
  • 2 colheres (sopa) de manteiga
  • 250 g de farinha
Para o recheio
  • 1 colher (sopa) de manteiga
  • 100 g de amêndoa ralada
  • 150 g de puré de feijão branco de boa qualidade
  • 2 ovos  + 10 gemas
  • 500 g de açúcar
  • água q.b.
  • farinha e açúcar em pó p/ polvilhar

Confeção:

Prepare uma massa tenra, trabalhando energicamente os ingredientes indicados. Note que a massa deve poder ser esticada ao ponto de ficar muito fina, sem romper.

Embrulhe a massa num pano, coloque-a dentro de um recipiente e cubra com um pano húmido. Deixe repousar enquanto prepara o recheio.

Demolhe e coza feijão branco em água, sem pele, escorra bem e passe-o muito bem, de modo a reter as quaisquer películas.

Pese o polme do feijão e junte-lhe as gemas, os ovos e a amêndoa.

Leve ao lume o açúcar com um pouco de água e deixe ferver até obter o ponto assoprado forte, mexendo muito lentamente.

 

 

Deixe arrefecer um pouco e junte os ingredientes já misturados. Mexa bem, de modo a obter uma massa homogénea.

Unte formas de queque com manteiga.

Estenda a massa, deixando-a muitíssimo fina  (cerca de 1 mm) e com os bordos saídos.

Encha as formas com o recheio até ao bordo, de modo a que o seu peso estique ainda mais a massa, ao levá-la até às paredes da forma.

Corte o excesso de massa dos bordos, polvilhe com farinha, sopre para que a farinha não fique pegada e volte a polvilhar com açúcar em pó.

Leve a cozer em forno forte (220º C), cerca de 25 minutos.

 

Agradecimentos: www.docesregionais.com