Em 14 prémios, três foram para portugueses. E os projetos que ganharam o Archdaily Building of the Year 2015 são, de uma forma geral, de cortar a respiração. Conheça-os nesta fotogaleria.

 

Todos os anos o site de arquitetura Archdaily atribui um prémio aos melhores edifícios do ano, o Prémio Internacional Archdaily Building of the Year. Distribuídos por 14 categorias diferentes, estes prémios distinguem tanto edifícios de escritórios como vivendas individuais, passando por espaços desportivos e culturais.

Da lista de 2015 fazem parte três projetos desenhados por portugueses. Na categoria de edifício de escritórios venceu um projeto que resultou da colaboração entre Siza Vieira e Carlos Castanheira, construído na província chinesa de Jiangsu e inaugurado no verão passado.

Na categoria de vivenda individual o prémio foi para a Casa de Sambade, perto de Penafiel, um projeto do ateliê Spaceworkers. Já na categoria de Arquitetura Cultural o projeto escolhido foi para o Centro de Interpretação do Parque Natural da Ilha do Fogo, em Cabo Verde, um projeto do ateliê OTO.

Para além destes três prémios atribuídos a arquitetos portugueses, a lista dos vencedores de 2015 inclui três arquitetos que já foram galardoados com o Prémio Pritzker, o equivalente ao Nobel da arquitetura. Um deles é, claro está, Siza Vieira. Os outros são Herzog & de Meuron (a firma de arquitetura suíça fundada por Jacques Herzog e Pierre de Meuron, responsável por obras como o Allianz Arena, o estádio do Bayern de Munique) e o japonês Shigeru Ban.

Os vencedores nas 14 categorias foram anunciados esta quinta-feira, após uma segunda fase de votação online em que nove projetos portugueses concorriam entre 70 finalistas escolhidos num universo de 3.500 projetos de todo o mundo.

Em: Observador |6/2/2015|