O vigário de  um vilarejo tinha um pinto como mascote, o Valente.

Certo dia, o  pinto Valente desapareceu, e ele achou que  alguém o havia roubado.

No dia seguinte, na missa, o vigário perguntou à  congregação:
-Algum de vocês aqui tem um pinto?
Todos os homens se levantaram.

-Não, não, disse o  vigário, não foi isso que eu quis dizer.
-O que eu quero saber é se algum de vocês viu um pinto?
Todas as mulheres se levantaram.

-Não, não, repetiu o vigário… o que eu quero dizer é se algum de vocês viu um pinto que
não lhes pertence.
Metade das mulheres se levantou.

- Não, não, disse o vigário novamente muito atrapalhado.
-Talvez eu possa formular  melhor a pergunta:
-O que eu quero saber é se algum de vocês viu o  meu pinto?

Todas as freiras se levantaram.

-Esqueçam, esqueçam, vamos  continuar a missa!