Portugal conquistou hoje duas medalhas de ouro e outras tantas de bronze na Taça do Mundo de canoagem de Montemor-o-Velho, concluindo a prova com sete pódios.

Portugal conquistou hoje duas medalhas de ouro e outras tantas de bronze na Taça do Mundo de canoagem de Montemor-o-Velho, concluindo a prova com sete pódios. Em K1 5.000, Fernando Pimenta conquistou a medalha de ouro e Emanuel Silva a de bronze, o K4 200 de Joana Vasconcelos, Beatriz Gomes, Francisca Laia e Helena Rodrigues também conquistou a vitória, enquanto a jovem dupla Bruno Afonso/Nuno Silva foi medalha de bronze em C2 200.

Depois do ouro de sábado em K1 1.000, Fernando Pimenta, bronze nos europeus na distância, voltou a impor-se, agora nos 5.000 metros, concluindo a prova em 20.09,720 minutos, batendo o argentino Daniel Bo por 1,320 segundos e Emanuel Silva por 10,180. O quarteto feminino dos 200 metros subiu ao lugar mais alto do pódio em 34,540 segundos, menos 220 milésimos de segundo do que a seleção da Polónia e 768 do que a Espanha, que completaram o pódio.

Em C2 200, os jovens Bruno e Nuno, que surpreenderam ao ser finalistas da distância nos europeus do início do mês, na República Checa, foram medalha de bronze com 38,780, a 1,880 dos polacos Wiktor Glazunow/Vincent Slominski, que bateram os canadianos Max Poulin e Aaron Rublee por 1,100.

No sábado, Portugal tinha conquistado o ouro com Fernando Pimenta em K1 1.000, a prata com Hélder Silva em C1 200 e o bronze com o K2 1.000 composto por Emanuel Silva e João Ribeiro. O K4 1.000 vice-campeão da Europa e do Mundo, composto por Fernando Pimenta, Emanuel Silva, João Ribeiro e David Fernandes, ficou-se pelo quarto lugar, batido pelos campeões olímpicos australianos e por duas equipas de Espanha.

Hoje, destaque ainda para o quinto lugar de Hélder Silva em C1 500, prova na qual o jovem Tiago Tavares foi sétimo, e do K4 200 composto por Diogo Quintas, Diogo Lopes, João Ribeiro e Hugo Rocha, prova na qual Fábio Azevedo, Gonçalo Álvaro, Diogo Fazenda e Jorge Castro foram sétimos. Teresa Portela foi sexta em K1 200, distância na qual tem três bronzes Europeus, enquanto o maratonista Nuno Barros, que tem no curriculo os títulos Europeu e Mundial nesta especialidade, foi oitavo em C1 5.000. A Taça do Mundo de Montemor-o-Velho reuniu cerca de 350 canoístas de 29 países.

Em: Observador |17/5/2015|