Dissecção é o novo trabalho de Vhils, pseudónimo de Alexandre Farto, que estará em exposição, a partir de 5 de Julho, no Museu da Electricidade, em Lisboa. Esta é a primeira exposição individual do artista numa instituição portuguesa e a maior realizada até à data.

De acordo com o site da Fundação EDP, instituição que abriga o projeto, em Dissecção, “Vhils apresenta obras inéditas de grande dimensão, criadas especificamente para este projeto, que problematizam a memória coletiva das cidades, a vertigem das suas imagens, as histórias dos seus habitantes”. Dissecção toma como ponto de partida vários elementos do espaço urbano e apresenta-se como uma refelxão profunda sobre a intereção com os seus habitantes.

Enquanto a exposição não inaugura, o processo de preparação pode ser acompanhado pela internet, através de um website que já se encontra online.

A exposição estará aberta de 5 de Julho a 5 de Outubro e tem entrada gratuita.

Em: JN