Os museus, palácios e monumentos nacionais receberam mais de 3,5 milhões de visitantes, em 2014, num aumento de perto de três por cento no número de entradas, em comparação com 2013, segundo as estatísticas oficiais hoje divulgadas.

 De acordo com os dados da Direção-Geral do Património Cultural (DGCP), os 24 espaços culturais sob a sua tutela receberam um total de 3.577.433 visitantes no ano passado, mais 102.784 entradas do que em 2013, quando se registaram 3.474.749.

A DGCP assinala que, em 2014, a proporção relativa às nacionalidades dos visitantes indica um aumento dos nacionais, “consolidando a curva ascendente do número de visitas”, num total de 1.146.205.

Em 2014, 611.054 visitantes portugueses entraram nos museus nacionais (num total de 1.123.909), e 512.855 eram estrangeiros, enquanto em 2013, 534.616 portugueses visitaram estes espaços e 416.958 eram estrangeiros, verificando-se um aumento dos não nacionais.

Nos monumentos nacionais, num total de 2.125.735 visitantes em 2014, 336.652 eram portugueses e 1.789.083 eram estrangeiros, enquanto em 2013, 300.161 eram portugueses e 1.724.867 eram estrangeiros, de um total de 2.025.028.

Nos palácios, verificou-se uma diminuição de visitantes – de 498.147, em 2013, para 327.789, em 2014 – justificada pela DGPC com a grande afluência de público, há dois anos, à exposição da artista Joana Vasconcelos, que registou 235.372 entradas no Palácio Nacional da Ajuda.

Nos palácios nacionais de Mafra e da Ajuda, em 2014, foram registados 198.499 visitantes portugueses e 129.290 estrangeiros, enquanto em 2013 entraram 317.539 portugueses nestes espaços culturais da DGCP, e 180.608 estrangeiros.

O Panteão Nacional subiu de 72.225 visitantes em 2013, para 89.629, em 2014, enquanto a Torre de Belém desceu de 537.856, em 2013, para 530.903, em 2014.

Em: Notícias ao Minuto | 16 de Janeiro de 2015 | Por Lusa